Países considerados os mais felizes do mundo escondem problemas graves - imposto de renda

Categoria: Suécia Publicado: Domingo, 20 Março 2022 Escrito por Helio Loureiro Imprimir

Hoje é 20 de março e finalmente a temperatura atingiu um nível o suficiente pra abrir as janelas pela primeira vez no ano: 15°C.  Peço desculpas pelas manchas de poeira acumalada pelo inverno, mas ainda não foi quente o suficiente pra passar um tempo limpando as janelas pelo lado de fora.

 Se chegou aqui e ainda não leu os outros artigos, então pare e leia agora:

Aproveitando toda a emoção que a primavera traz, também recebemos nosso imposto de renda.  O órgão que controla a cobrança de imposto é o mesmo que cuida do registro de pessoas, o skatteverket.  Aqui na Suécia nós não fazemos o imposto de renda: ele já vem pronto.  Então nos resta apenas confirmar os dados e aceitar.  E pronto.

 

Como tudo é ligado com seu número pessoal aqui, fica fácil pro skatteverket saber qualquer receita que recebeu em sua conta no banco, assim como a gastou.  Tudo aqui é registrado.

Você pode alterar o relatório de imposto que recebeu adicionando alguns dados a mais, como serviços de limpeza ou empregada, que emitem um recibo chamado RUT onde 50% do valor pago pelo serviço pode ser deduzido do imposto.  Geralmente nem é preciso fazer isso pois o prestador de serviço que emite um RUT pra você já faz o registro junto ao skatteverket.  Mas a opção de editar o relatório de imposto de renda existe.  Só que qualquer alteração no mesmo já significa que está na malha fina.   Emitir nota fiscal amiga?  Aqui isso não é possível.

 A declaração de imposto de renda pode chegar em forma de papel, como essa da imagem acima ou por formato digital se assim preferir, que é meu caso.  Você pode responder que está ok pelo site diretamente, ou pelo correio ou até mesmo por SMS.  Eu geralmente faço pela página web.  Nenhum plugin adicional é necessário.  Só entrar, conferir os dados e olhar se tem algo a pagar ou a receber e enviar.

A Suécia tem um dos impostos mais altos do mundo

Ouço isso o tempo todo.  Então vamos ao números do meu imposto de renda desse ano.  Então no ano passado ou paguei exatamente... rufem os tambores... 26.69%.  Contando do que recebi o ano todo e de quanto imposto foi devido.

Aqui o imposto é cobrado por faixas salariais como no Brasil, mas tem o imposto progressivo: quanto maior o salário, maior o imposto a ser pago.

Eu não sei bem as faixas como estão hoje em dia, então estou usando a referência daqui: https://everythingsweden.com/tax-in-sweden/

Esse cáculo de 31% depende de onde mora.  Se é numa zona com poucos serviços e precisa de desenvolvimento, esse imposto pode chegar à 36%.  Como eu moro no subúrbio de Estocolmo, mas ainda parte de Estocolmo, o imposto é mais baixo.  É a parte que vai pra manter escolas, dentistas e médicos na sua região diretamente.  Então onde o imposto é mais alto o custo de vida é mais baixo, pois é uma região mais afastada.  E quanto mais próximo do centro, mais baixo o imposto mas mais alto o custo de vida, incluindo aluguéis.

Algumas coisas que o imposto morde você com força aqui que escorre até uma lágrima quando recebe o salário: horas extras tem 50% de imposto direto em cima do valor pago, "benefícios" pagos pela empresa cobram 50% de imposto em cima, o que inclui até uso de lavanderia em viagem de trabalho e ticket alimentação.

Outro impostos estranhos que são pagos aqui: televisão pública (1300 sek/ano) e tem um imposto-velório, que você tem todo o serviço funerário disponível quando morrer sem precisar de ninguém pagar por nada.  Você já pagou durante a vida.  Eu não achei quanto é mas é um valor bem baixo.

 Update: achei uma referência do imposto de funeral em https://www.scb.se/en/finding-statistics/statistics-by-subject-area/public-finances/local-government-finances/local-taxes/pong/statistical-news/municipal-taxes-2020/

são 25 centavos por mês.

Acessos: 457