10 anos de Loureiro.Eng.BR

Categoria: Blog Publicado: Sexta, 18 Junho 2010 Escrito por Helio Loureiro Imprimir

Sei que o Twitter simplesmente sugou meus posts (e minha vida), e que tenho deixado o meu site bastante abandonado, mas não me esqueci dele não.

Nem poderia, uma vez que minha própria identidade é esse site. E pra minha surpresa, recebi a habitual cobrança anual de pagamento do domínio (essa parte não foi tão supreendente assim), mostrando que o mesmo completará 10 anos no dia 19 de Junho. Sim hoje!!!

 

Caro(a) usuário(a), Conforme sua opção, seguemabaixo os dados referentes a retribuição referente à manutenção de seu domínio. Domínio: loureiro.eng.br Criado em: 19/06/2000 Vencimento: 21/06/2010 Período: 1 ano Descrição: Manutenção de 19/06/2010 a 18/06/2011

Quando comecei com o domínio, a idéia era somente criar minha própria identidade, uma vez que eu me apresentava da forma "oi, sou Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.", em referência ao querido LCMI, Laboratório de Controle e Microinformática, da UFSC , onde fui estagiário (bolsista CNPQ) e depois sysadmin (ou algo próximo disso) e comecei meu aprendizado de Unix, que tornou-se um vício em minha vida. Nessa mesma época, tinhamos criado um mirror da Debian , um dos primeiros oficiais no Brasil, o que me levou a conheçer várias personalidades do mundo Linux e Unix.

 

Eu queria ser reconhecido por nome e sobrenome, então registrei meu próprio domínio e criei meu site http://helio.loureiro.eng.br. Esse foi o início de tudo.

 

Comecei como todo mundo nessa época: página estática em HTML puro, uma vez que a mesma era hospedada ou no servidor do LCMI ou no falecido Geocities. Com o tempo, antes do surgimento dos BLOGs ou mesmo desse termo, notei que a edição de HTML puro era muito lento e antiquado pra manter um site. Um tanto óbvio atualmente, mas não em 2000. Muitos sites profissionais e portais eram desenhados em ferramentas gráficas como CorelDraw ou Photoshop (que dominavam o mercado), e depois recortados e montados como HTML. Trabalho escravo mesmo. Então resolvi trabalhar com CGIs, criando páginas dinâmicas baseadas em shell script. Isso mesmo, o bom e velho bash!.

Assim pude manter a página por alguns anos, tendo o cabeçalho e formatação de página em um modelo pronto, lido automaticamente, mas com o conteúdo em uma página TXT, atualizado via script. Era mais que suficiente para mim e atingia todos os objetivos que eu precisava em termos de facilidade e velocidade. Mudei para algumas outras linguagens como Python e Perl, mas sempre utilizando scripts para tudo.

Nesse meio tempo fui contratado pela Ericsson e me mudei pra São Paulo. Depois de ter meu acesso e site simplesmente cortados pelo meu antigo provedor, que na verdade era um pequena empresa da qual eu era sócio e que simplesmente demostraram sua raiva pela minha saída repentina fazendo isso com meu domínio, contratei um link ADSL business e montei meu próprio servidor em casa. Dias de glória de hospedagem de um servidor Quake.

Então acabei aprendendo melhor PHP e resolvi alterar de scripts para ele, devido à facilidade de integração com servidor web, fora as possibilidades mais gráficas e dinâmicas. Foram bons tempos entre eu e o PHP, mas num certo momento, encontrei o mesmo problema de antes: atualização remota. Esse fator diminui em muito a minha possibilidade de postar artigos e coisas novas. Sempre foi o calcanhar de Aquiles de todas as soluções que eu tinha montado.

Já tinham surgido Drupal e PHPNuke, duas ótimas alternativas para publicação na web e mesmo para BLOG, que já destoava forte como tendência. Enquanto pensava e testava ambos, Eduardo Maçan, já amigo de Linux e Debian nessa época, recomendou o uso do Mambo.

Isso já era 2004, mas não adotei o Mambo de cara: resolvi adotar em outros sites que tinha hospedado em casa e experimentar seu uso. Como foi amor à primeira vista, em 2005 finalmente decidi pela mudança para o mesmo. Isso pode ser visto no primeiro post registrado aqui e entitulado "Site novo", há mais de 5 anos atrás..

Desde o lançamento foram várias publicações, muitos crash, mudança de emprego, volta ao emprego antigo e até alteração de servidor (não mais no meu ADSL). Continuo com o Mambo, mas com intenções de mudança para Joomla, bastante contubardo pela falta de tempo, uma vez que tenho passado muito tempo em posts de 140 caracteres.

Ainda tento me manter na cultura Unix de 10 anos atrás, tanto que edito manualmente esse artigo, assim como todos os anteriores, em HTML, mas dentro do Mambo. Se existisse um editor VIW, um VI para Web, com certeza o usuaria. Fiz alguns scripts e patches no CMS, mas esse já chegou ao limite de suas possibilidade, e por isso penso na mudança. E nesse tempo todo vejo que todas as mudanças foram boas, de alguma forma. E por mais que eu achasse que algumas significavam o fim, 10 anos passaram e Loureiro.Eng.BR ainda está aí.

E que venham mais 10 anos!

Acessos: 4836