SPAM via MSN - parte 2

Categoria: Linux Publicado: Quarta, 15 Outubro 2008 Escrito por Helio Loureiro
Depois de ter escrito que "Infelizmente o Gaim, ou como é atualmente chamada, Pidgin, não tem uma forma para bloquear isso (não que eu saiba)", encontrei a solução.

Basta clicar no menu "Tools" e na opção "Privacy". Tentei procurar isso na documentação, FAQ, mas não encontrei. Achei por acaso. Apliquei a opção como mostrada abaixo e... no more SPAMs. Aparentemente também não recebo mais pedido de invitation para novos amigos, mas...

{mosimage}

SPAM via MSN

Categoria: Linux Publicado: Sábado, 11 Outubro 2008 Escrito por Helio Loureiro

Recentemente tenho recebido diariamente várias mensagens como essa. Infelizmente o Gaim, ou como é atualmente chamada, Pidgin, não tem uma forma para bloquear isso (não que eu saiba).

Em Linux é possível fazer um "bypass" utilizando as regras de "string match" do iptables. Utilizando algo como:

 iptables -A INPUT -j DROP -s 0/0 -d 0/0 -m string --algo kmp --string "My cam still is not working. Message me on" 

é suficiente. O uso do --dport PORT poderia ajudar a regras ser mais eficiente, mas isso infelizmente pode ser burlado pelo protocolo do MSN, dependendo da forma que é usado, então a forma mais genérica funcionará (mas irá verificar todos os pacotes chegando à sua máquina).


FREEBSD

E quanto ao FreeBSD? Foi a mesmo pergunta que me fiz. Não existe suporte para "string matching" tanto no ipfw quanto no pf (ou mesmo no ipfilter). Existem soluções utilizando os logs de firewall para decodificar, mas não achei que algum desses fossem eficiente o suficiente para aplicar. Continuo recebendo meus SPAMs diários... uns 15 por dia...

Linux em Wii

Categoria: Linux Publicado: Sábado, 13 Setembro 2008 Escrito por Helio Loureiro

 Esse é realmente um fim de semana produtivo para mim. Acho que desde que criei o meu domínio (e conseqüentemente a página web), nunca postei tanta coisa como agora. Não, não estou desempregado (ao menos não ainda).

Como algumas da pessoas mais próximas de mim já sabe, sou um feliz proprietário de um console da Nitendo: o Wii. Já fiz críticas anteriores ao mesmo devido à baixa qualidade dos gráficos, poucos jogos, etc, mas acabei comprando o mesmo por uma oportunidade que surgiu (o que inclui até um Guitar Hero 3 completo). E não estou arrependido. Os gráficos são realmente mais pobres que seus primos ricos, PS3 e X-Box 360, assim como a falta de títulos também é gritante. Mesmo assim foi uma feliz surpresa adquirir o brinquedo, que não me exigiu mais um gasto adicional: uma TV LCD (PS3 que o diga).

A primeira boa surpresa foi o gasto para "destravar" o mesmo: R$ 180,00. Quase o mesmo custo de um jogo (por volta de USD 50,00). Essa economia foi vital pois dos mais de 50 jogos que peguei com os amigos, a grande maioria não passa de porcaria. Inclusive jogos recém-lançados como "The Mummy - The Dragon Emperor". Mas alguns jogos são muito mais divertidos de jogar, como Resident Evil, Scarface e Godfather. O fato da mira ser feita através do controle todo torna a jogabilidade muito melhor se comparado ao controle do PS2 que tenho. Jogos como Medal of Honor on-line então... verdadeira guerra (sem bem que a molecada a partir de 8 anos me mata tão rápido que mal consigo mirar).

Uma coisa que falta ao Wii é o suporte à DVDs e DIVX (filmes no format AVI). Devido a um problema de custos, o suporte a DVD de filmes não foi inserido no produto. Não que isso seja realmente um problema já que adquiri uma plataforma de jogo, não um produto para assistir filmes, mas não seria nada mal se isso fosse incluido.

Buscando na rede alguma alternativa para isso, encontrei soluções bem interessantes. A primeira foi o FreeVO , uma solução baseada em Linux (atualmente um live cd) para transformar seu PC em uma estação multimídia. A idéia é criar uma plataforma em termos de interface com o usuário, mas que rode em qualquer tipo de hardware suportado por Linux: de Xbox a PS2 e... Wii!!!

 

A segunda solução é Projeto WiiLi , que nada mais do que o desenvolvimento do Linux para Wii.

Ambos são projetos interessantes, mas nenhum está funcionando efetivamente no Wii infelizmente. Enfim... esperança é a última que morre e mais dia, menos dia, isso irá acontecer. E quando acontecer, eu estarei lá...

Audio em tempo real no Linux

Categoria: Linux Publicado: Sexta, 15 Setembro 2006 Escrito por Helio Loureiro

Após meses de Ubuntu instalado em minha máquina em casa, minha filha reclamou que o som estava "quicando". Fui dar uma olhada e qual não foi minha surpresa: o som estava realmente quicando.

Como a nova geração de kernels 2.6 não dispõe mais da facilidade de patch para low latency, o que permite uma funcionalidade multimídia muito boa no sistema (evita esses "pulos" durante a execução de uma música), resolvi utilizar uma dica que havia lido na LinuxMagazine do Brasil.

Infelizmente eu havia doado a revista para futuras leituras. Busquei o mesmo artigo no bom e velho google e.... nada! Procurei na Linux Magazine, Brasil, e... nada! Em pleno desespero comecei a procurar por tudo no Google: "multimedia", "multimedia priority", "multimedia priority scheduling", "multimedia priority scheduling ubuntu",e assim fui. Felizmente, entre os vários chutes, acertei o artigo:

http://www.linux-magazine.com/issue/65/Realtime_Computing_With_Multimedia_Apps.pdf

O excelente artigo, de Oliver Frommel, descreve as alternativas para melhorar a prioridade de som nos kernels atuais. Uma das alternativas, que não exige re-compilação de kernel nem aplicação de patches é através do uso de RTLIMITS. Tão simples que basta somente alterar o arquivo /etc/security/limits.confe adicionar as seguintes linhas:

@audio hard rt_priority 80 @audio hard nice -10

Simples, rápido e eficaz. Ainda não entendi o motivo pelo qual isso já não vem configurado como padrão....

Botando Ubuntu Linux pra falar

Categoria: Linux Publicado: Sábado, 09 Setembro 2006 Escrito por Helio Loureiro

É interessante quando pessoas não versadas sobre a arte zen da computação (sim, é uma arte) usam os sistemas que para nós são parte de nosso dia-à-dia. Coisas bizarras e inusitadas simplesmente não funcionam ou você, ao contrário, nota que alguém usa aquilo para alguma coisa.

Com a dança de cadeiras de máquina, fiquei com os seguintes equipamentos:

  • Laptop Compaq nc6220 - FreeBSD 6.1 - Meu laptop para trabalho (da empresa)
  • iBook G3 500 - Ubuntu 6.06 LTS - Era meu antigo laptop. Como recebi outro da empresa, pretendo formatar e instalar novamente MacOSX. O problema é que preciso achar um cd de instalação para isso... a provável candidata a ficar com o equipamento é minha esposa.
  • PC AMD Athlon XP 2.0 - Ubuntu 6.06 LTS - Essa é a máquina que me acompanha desde os primórdios de meu aprendizado em Linux/Unix. Claro que sofreu os devidos upgrades com o tempo, tanto que agora dispõe de uma CPU Athlon de 1.6 GHz, 512 MB de RAM e 180 GB de HD. Até recentemente só utilizava Debian nessa máquina, que atua como o servidor aqui em casa. Com o uso do Ubuntu, achei melhor passar por um upgrade via "aptitude" e deixar o mesmo com a última versão do Ubuntu, a 6.06 na época.

Voltando à questão do som, minha esposa veio reclamar da última máquina descrita: o som não funcionava. Eu, como não a utilizo muito (não via prompt, somente remotamente), nunca tinha notado isso. Fui verificar o que havia ocorrido já que o som funcionava perfeitamente na "era Debian" e eu não havia formatado a máquina, apenas realizado um "aptitude dist-upgrade" para Ubuntu (não foi tão fácil assim, mas também não foi tão difícil...).

Primeiramente verifiquei qual interface de som eu tinha instalado (somente lembrava que era on-board em uma placa ASUS A7V8X-X:

picasso:etc# lspci | grep -i multimedia 
0000:00:11.5 Multimedia audio controller: VIA Technologies, Inc.
VT8233/A/8235/8237 AC97 Audio Controller (rev 50)

Notei que vários módulos inúteis estavam carregados no kernel, inclusive um redirecionando o som para interface dummy, o que estava causando a "falta de som". Removi os módulos desnecessários e carreguei o módulo snd-via82xx. Para minha surpresa, o som não funcionou...

Escarafunchando pelo google a fora encontrei uma dicas místicas de pessoas que usaram o controle de som do Gnome para configurar a placa. Segui a mesma receita e dessa vez o som funcionou. Verifiquei o que havia alterado e notei que o módulo ad1889 havia sido carregado, o que permitiu que o som funcionasse. Uma vez carregado, pode-se verificar se tudo está corretamente assim:

picasso:etc# cat /dev/sndstat 
Sound Driver:3.8.1a-980706 (ALSA v1.0.10rc3 emulation code)
Kernel: Linux picasso 2.6.15-23-k7 #1 SMP PREEMPT Tue May 23 14:20:54 UTC 2006 i686
Config options: 0
Installed drivers:
Type 10: ALSA emulation
Card config: VIA 8235 with AD1980 at 0xe000, irq 201
Audio devices: 0: VIA 8235 (DUPLEX)
Synth devices: NOT ENABLED IN CONFIG
Midi devices: NOT ENABLED IN CONFIG
Timers: 7: system timer
Mixers: 0: Analog Devices AD1980

Depois inclui os módulos necessários para que carregassem no boot assim:

picasso:etc# echo snd-via82xx >> /etc/modules 
picasso:etc# echo snd-ad1889 >> /etc/modules

Para evitar que o sistema leia outros módulos e não os que defini, simplesmente renomeei o diretório /etc/modprobe.d para /etc/modprobe.d.sai_seu_feio. Não é uma solução das mais bonitas, mas um dia eu arrumo isso...

Mastodon Mastodon
We use cookies

We use cookies on our website. Some of them are essential for the operation of the site, while others help us to improve this site and the user experience (tracking cookies). You can decide for yourself whether you want to allow cookies or not. Please note that if you reject them, you may not be able to use all the functionalities of the site.