image1 image2 image3 image4 image5 image6 image7 image8 image9 image10

Não leia o guia foca gnu/linux, faça o guia foca gnu/linux!

Quem participa dos grupos que faço parte, principalmente no FaceBook, sabem que uma das minhas respostas mais comuns é "leia o guia foca Linux".

O objetivo é trollar quem pergunta, sempre, mas também fazer a pessoa abrir os olhos sobre a documentação que existe na Internet.  Mas claro que é mais fácil perguntar primeiro, e ler depois.  Isso quando lêem.  Também sei que o nome mudou pra "guia foca gnu/linux", mas prefiro chamar pelo nome mais curto.  Questão de simplicidade, mesmo que gladiadores da liberdade não gostem.

O guia surgiu pela iniciativa de Gleydson Mazioli pra suprir uma demanda de material sobre Linux, acessível e em português.  Claro que atualmente abudam os livros, os sites e os blogs, mas na época em que o guia foi lançado isso não era tão verdadeiro assim.  Longe disso.  Era 1999.

O guia ajudou muita gente a iniciar e aprender Linux e Unix.  As bases são quase as mesmas nos últimos 40 anos de Unix (mesmo Linux não sendo Unix).  Mas como tudo em tecnologia, o guia está defasado.  Faltam coisas como systemd, novas distros, e até mesmo sobre git.

Então chegou a hora de poder contribuir.  Se algum dia fez uso de algum material disponível gratuitamente na Internet como o guia foca gnu/linux, ou mesmo do guia em si, aproveite pra contribuir e melhorar o mesmo, para que mais pessoas possam entrar nesse nosso mundo tão pequeno de software livre.

Eu criei um repositório do guia no GitHub: https://github.com/helioloureiro/guiafocalinux

basta fazer um clone do dele, criar ou atualizar os documentos e mandar seus pull requests.

Não é um fork do guia.  A idéia é melhorar o guia com atualizações e enviar as sincronizações pro próprio Gleydson, para atualizar no site.

Como contribuir?  O guia está escrito em SGML, que é um tipo de HTML mais direcionado para documentos.  Mas não precisa ficar preocupado com isso.  Basta adicionar o documento que queira implementar, e depois eu dou uma revisada e adiciono as tags necessárias.  O importante é escrever.  Se quiser começar de forma mais simples, pode editar um dos arquivos existentes e atualizar o mesmo.  É necessário utilizar o pacote debiandoc-sgml para ter os templates usados no documento no lugar e poder gerar o guia.  Então é mais fácil usar um Debian/Debian-alike como distro.  Claro que não é necessário e Docker sempre pode ajudar se for preciso.

Até agora eu converti somente os arquivos de iso-8859-1 para utf-8 e criei um Makefile para gerar o guia em pdf.  O próximo passo será descrever systemd.  E você?  Já pensou em como vai contribuir?

Aguardo seus pull requests :)

2017  helio.loureiro.eng.br   globbersthemes joomla templates