Escrito por Helio Loureiro
Acessos: 7698

Não tem nada mais chato que sistema lento.  Atualmente não dá pra aguentar um sistema que fica cortando a música que se está ouvindo só porque o Firefox consumiu 2 GB de memória, a máquina virtual no VirtualBox tá com mais 2 GB alocados e ainda tá compilando um kernel.

Pois é exatamente o que tem acontecido e muito em Linux.  Não sei de outras distribuições, mas especificamente em Ubuntu.

Como os patches de tempo real foram incluídos na árvore principal do kernel já faz algum tempo, isso deveria estar bem mais amenizado.  Fui em busca de informação sobre como ativar tal função e encontrei o comando "chrt" (change realtime talvez).

Lendo o manual do chrt, é possível ver uma gama de opções sem muitas explicações, nem comparativos de resultados.  Isso não ajuda muito na ampla adoção do mesmo.  Eu acabei fazendo alguns experimentos tanto em Intel 32 bits quanto em 64 e consegui um resultado supreendemente bom e bem fácil.  Apenas adicionei prioridade de tempo real ao processo init.

chrt -r -p 1 1

Esse comando adiciona a política de escalonamento SCHED_RR ao processo ID 1 (init) com prioridade 1. 

A política default do init é SCHED_OTHER, que de acordo com manual - SCHED_SETSCHEDULER(2) - significa:

SCHED_OTHER   política padrão de round-robin baseado em compartilhamento de tempo

SCHED_RR      política round-robin

Olhando mais a fundo o manual do escalonador, é possível ver que somente o SCHED_RR ativa a funcionalidade de tempo real.

Então basta adicionar esse comando no "/etc/rc.local" do Ubuntu/Debian para ter um sistema sem problemas de "travadinhas" quando sobrecarregado.  Eu fiquei mesmo surpreso em como foi fácil melhorar o desempenho do sistema e como isso não é incluído por padrão nos sistemas.


Categoria: