twitter

twitter

  • Adeus Twitter. Longa vida Mastodon!

    Como um tsunami, Elon Musk assumiu o Twitter e literalmente varreu como uma onde destruidora a empresa.  De cara mandou metade pra rua, depois pediu code review pra cada um que ficou e deu prazo para irem trabalhar fisicamente na empresa ou automaticamente estariam demitidos.   Claro que as coisas não foram muito bem.  E no momento atual continuam indo por água abaixo.

    Enquanto isso redes alternativas ganharam tração, entre elas a Mastodon.  Ao contrário do Twitter, Mastodon não é uma empresa ou uma rede: é um conjunto de servidores conversando o mesmo protocolo e que se comunicam entre si.   Eu já tinha uma conta na instância mastodon.social, onde tudo surgiu.  Mas desde que foi criada, em 2015, eu tinha postado 2 mensagens.  E só.   Nunca teve muita gente ali pra conversar pra tornar a rede minimamente interessante.

    Mas com a ascensão do Elon ao Twitter isso tudo mudou.  E pra melhor.  Muita gente interessante migrou pra rede Mastodon, ao ponto de atingir o efeito rede e manter um crescimento sustentando em termos de usuários e posts.  Se os servidores vão aguentar esse tráfego, daí já são outros 500.

    No Twitter eu automatizava muita coisa.  Então pra mim era essencial ter as mesmas coisas no Mastodon.  Eu primeiramente descobri o programa "toot", em Python.  Com ele é possível criar posts usando shell script (e na verdade foi o que fiz de início).

    Não sei se tem pacotes pra instalar o toot, mas eu usei o pip do próprio python pra instalar.

    helio@MacOS> pip3 install toot

    Com isso o programa "too" vai parar em ~/.local/bin, que eu já tenho na minha variável PATH, então funciona no shell.  Mas é preciso corrigir o PATH se for usar num script via crontab (como eu fiz depois).

    O começo é criar um login na instância que for usar.   Eu por exemplo comecei com helioloureiro@mastodon.social, mas como eu já tinha conta numa outra instância que uso pra fotos ao invés do Instagram, o pixelfed.social, adicionei também.   E pra isso usei o parâmetro "-i".

    helio@MacOS> toot login helioloureiro@mastodon.social
    helio@MacOS> toot login -i helioloureiro@pixelfed.social

    As configurações ficam armazenadas num arquivo for json em ~/.config/toot/config.json, o que depois facilitou minha vida pra criar scripts em python (mas que vou descrever em outro artigo).

    Daí você pode começar a mandar mensagens usando a conta padrão ou usando o "-i" pra qual instância quer mandar.

    helio@MacOS> toot post "testing"

    E o toot aceita mesmo passar conteúdo via pipe:

    helio@MacOS> uname -a | toot post

    Pra subir imagens e usando minha instância que posto em português:

    helio@MacOS> toot activate helioloureiroBR@helioloureiroBR@mastodon.social
    ✓ User helioloureiroBR@helioloureiroBR@mastodon.social active
    helio@MacOS> toot post "só li verdades" --media=$HOME/Pictures/chicobuarque-mastodon.jpg
    Uploading media: /Users/ehellou/Pictures/chicobuarque-mastodon.jpg
    Toot posted: https://mastodon.social/@helioloureiroBR/109410489057504335

    Então é possível ver as possibilidades infinitas de scripts em shell com o uso de toot.

    Pra terminar o artigo, deixo aqui a imagem muito significativa que enviei no teste.  Afinal não existe prazer maior na vida que ajudar um bilionário a ficar milionário.

    Em tempo: eu não apaguei minhas contas no Twitter.  Estão lá mas inativas.

Mastodon Mastodon
We use cookies

We use cookies on our website. Some of them are essential for the operation of the site, while others help us to improve this site and the user experience (tracking cookies). You can decide for yourself whether you want to allow cookies or not. Please note that if you reject them, you may not be able to use all the functionalities of the site.