Os artigos mais lidos

Quarta, Janeiro 30, 2013 Helio Loureiro Blog 19311
XGH é uma das coisas mais genias que surgiu nos últimos tempos, descrevendo a estupidez que se aplica em métodos ágeis, mas que reflete bem o ambiente corporativo. Infelizmente o site foi abandonado...
Sábado, Maio 03, 2008 Helio Loureiro FreeBSD 16573
This article is kindly linked by: http://tuxmobil.org/hp_compaq.html http://tuxmobil.org/mobile_bsd.html Barely finished my last article about FreeBSD (PRERELEASE at that time) on Compaq laptops,...
Quarta, Junho 11, 2014 Helio Loureiro Blog 16129
Nem só de discussões de licença, flamewares, releases de kernel e ativistas sapatênis vive o mundo do software livre. Às vezes é envolto de mistério também. Um dos enigmas recentes foi o sumiço da...
Sexta, Maio 20, 2005 Helio Loureiro Python 15689
Esse é o script usado para autenticar automaticamente no Speedy da Telefonica (região de São Paulo). Evita que usuários residenciais, como eu, precisem estar em frente à máquina, permitindo que a...

Eu nunca escrevi sobre séries ou filmes por aqui, mas essa série da HBO vale como uma exceção.

É uma comédia que satiriza o ambiente de startups do vale do silício, nos EUA.  Pra quem está pensando em abrir um negócio no modelo de startup, com software livre principalmente, vale a pena assitir.  Vai ter algo especifico de software livre?  Vai ter GNU vs Linux?  Não, não é uma série sobre tecnologia nesse nível.   É sobre o ambiente de competição de startups.  É mais sobre a área de negócios, mas não faltam referências a servidores, cloud, etc.

Como qualquer comédia que se espera, tem um grupo disfuncional que trabalha na startup que é tema da série.  Geeks anti-sociais no bom estilo que precisam trabalhar em grupo mesmo não sabendo nem conversar entre si.  E por aí segue a série, com uma ótima visão de problemas de startup, como o uso de SCRUM por um time que não acredita em agile, mandar tudo pra nuvem sem nem ao menos saber o que é nuvem, prometer algo que não tem prazo pra entregar, e por aí.  E a pressão!  A pressão pra virar uma startup rentável enquanto é dito o mantra "dinheiro não é importante, o importante é ter valor" e não ter dinheiro pra pagar os funcionários.

Mesmo com o tom de comédia traz uma ótima reflexão sobre o insano mundo de startups e a forma bizarra que se tornou tocar o negócio, desde a captação de investidores anjos (não tão anjos assim) quanto a perda de controle da empresa para esses novos donos.

Eu assisti apenas as 2 primeiras temporadas, mas recomendo.  É uma aula de MBA em forma de comédia.

http://www.imdb.com/title/tt2575988/