image1 image2 image3 image4 image5 image6 image7 image8 image9 image10

Leap of faith - Live TIM, a Internet por fibra óptica

Leap of faith, ou salto de fé, é um passo no vazio que se dá durante a série de jogos "Assassins Creed".  Basicamente significa "fechar os olhos e acreditar que vai dar certo".  Durante o jogo, existem lugares já marcados para usar o "salto da fé", onde em geral existem pombas, mas na vida real, nem tanto.

Não que eu tenha tentado pular da varanda de casa, nem tentado assassinar ninguém.  Nada disso.  Mas esses dias eu fiz um "salto de fé" ao cancelar meu serviço de banda larga do Net Virtua e assinar o de fibra óptica da TIM.  Como não existem muitas instalações e descrições, foi um passo seguido de fé, muita fé...

O acesso não é caro: paga-se por volta de R$ 60,00 por 35 Mbps de downstream e 20 Mbps de upstream.  Por mais ou menos R$ 50,00, o Net Virtua me fornecia somente 1 Mbps.  E esse não era o único problema com o Virtua: a latência de rede era o pior.  Simplesmente estava impossível de fazer qualquer coisa com o link, pois tudo tinha uma latência absurda, fazendo vídeos do Youtube engasgarem mesmo com a menor qualidade, e tornando impossível jogar jonline, como com "call of duty", na PSN do Playstation.  Não sei se é QoS mal feito do lado da Net, ou o que pode ser, mas com certeza não era o fato de ter somente 1 Mbps que fazia a diferença, pois tenho a mesma banda em outro lugar, também pelo Net Virtua, e não sofro desse problema.  

Pela monitoração do link, dava pra ver que dificilmente essa banda era totalmente utilizada.  Mesmo sem tráfego na rede, os tempos de respostas de ping alcançavam valores próximos de 800 ms, o que mudou para 10 ms em geral com o link da TIM.

helio@shibboleet:~$ ping -c 10 helio.loureiro.eng.br
PING helio.loureiro.eng.br (200.160.198.15) 56(84) bytes of data.
64 bytes from cp01-tvt-db.durand.com.br (200.160.198.15): icmp_req=1 ttl=50 time=10.6 ms
64 bytes from cp01-tvt-db.durand.com.br (200.160.198.15): icmp_req=2 ttl=50 time=10.1 ms
64 bytes from cp01-tvt-db.durand.com.br (200.160.198.15): icmp_req=3 ttl=50 time=10.1 ms
64 bytes from cp01-tvt-db.durand.com.br (200.160.198.15): icmp_req=4 ttl=50 time=10.7 ms
64 bytes from cp01-tvt-db.durand.com.br (200.160.198.15): icmp_req=5 ttl=50 time=10.2 ms
64 bytes from cp01-tvt-db.durand.com.br (200.160.198.15): icmp_req=6 ttl=50 time=11.3 ms
64 bytes from cp01-tvt-db.durand.com.br (200.160.198.15): icmp_req=7 ttl=50 time=10.0 ms
64 bytes from cp01-tvt-db.durand.com.br (200.160.198.15): icmp_req=8 ttl=50 time=10.1 ms
64 bytes from cp01-tvt-db.durand.com.br (200.160.198.15): icmp_req=9 ttl=50 time=10.0 ms
64 bytes from cp01-tvt-db.durand.com.br (200.160.198.15): icmp_req=10 ttl=50 time=11.2 ms

--- helio.loureiro.eng.br ping statistics ---
10 packets transmitted, 10 received, 0% packet loss, time 9013ms
rtt min/avg/max/mdev = 10.006/10.469/11.338/0.498 ms

E justamente pela falta de comentários sobre o Live TIM, fibra óptica, que resolvi escrever um pouco sobre o mesmo.

Primeiro que não é um serviço de fibra que chega em casa, o FTTH (Fiber To The Home).  É mais um FTTB (Fiber To The Building), pois a fibra óptica chega até o DG (Distribuidor Geral) do prédio, que fica no térreo, e daí é convertido por um DSLAM em VDSL, que então sobe para residência pelo sistema de par trançado de cobre, usado pela telefonia.  Na residência, ou melhor, no apartamento, é preciso um modem (CPE) de VDSL para converter esse sinal em rede ethernet.

Nesse ponto existe um lado que pode ser tanto ruim quanto bom: o CPE.  É um modem da ZTE fornecido pela TIM que levanta uma sessão PPPoE com a rede, recebendo o IP válido, e faz NAT de saída.  O serviço da TIM gentilmente fornece o login e senha de administração pra poder alterar os parâmetros (admin/admin), mas o CPE usa um firmware completamente limitado, que não permite mudar muita coisa.  É possível configurar o wifi que vem embutido e o endereçamento interno, mas acaba por aí.  Isso me levou a ter 2 nívels de NAT na minha rede interna: o já existente no roteador TP-Link TL-WR1043ND e que roda DD-WRT, e esse segundo NAT do CPE da ZTE.  Com isso, não consigo mais acessar por ssh as máquinas internas da minha rede.

 

Como não consegui acessar a portas das máquinas internas, utilizando port fowarding, não sei dizer se está faltando configuração no CPE ou se a TIM bloqueia as portas.  Isso no momento é chato, mas não é um problema que me faça voltar a usar o Net Virtua.  E também não quero desligar meu roteador com DD-WRT, pois o mesmo me ajuda a monitorar a rede com SNMP, entre outras coisas.  Eu testei a colocação de uma máquina logo atrás do CPE, com o roteamento de porta, e o mesmo não funcionou.  Então estou acreditando que a TIM realmente BLOQUEIA as portas ou o tráfego entrante.

Tentei fazer a configuração do DD-WRT totalmente em bridge, mas não consegui até o momento.  Então esse é um ponto negativo do Livre TIM: utilizar um PPPoE com NAT no modem sem possibilidade de mudar.  Como o acesso fornecido não tem limitação de quantidade de dados, não entendi muito bem o motivo de usar o PPPoE  - outro ponto que não vou classificar como negativo, mas diria que desnecessário.  Outra coisa que fiquei decepcionado foi em relação ao tipo de IP recebido: somente IPv4.  Eu já estava salivando de excitação esperando um IPv6 também.  Mas como o CPE é novo, provavelmente deve suportar upgrade.

Dos pontos positivos, a banda, o custo e o fato de não ter nem custo de instalação, nem contrato de serviço, podendo ser interrompido a qualquer momento.  Testei fazer download utilizando até 20 Mbps de downstream, com 10 de upstream liberado, e jogar ao mesmo tempo.  O resultado foi fantástico: sem problemas, nem latências, nem travamentos.  Ainda mandei um stream de vídeo no Youtube com mais um stream do NetFlix, ambos em HD, e... sem problema algum!

Foi um realmente um salto de fé no escuro, mas aparentemente o serviço IP da TIM é muito melhor que seu serviço de telefonia.  Não estou arrependido, mas só vou poder dar uma opinião sobre a qualidade geral do serviço após 6 meses de uso, no mínimo.

Atualização: Fri Feb 15 13:45:53 BRST 2013

Justamente quando estava escrevendo sobre a banda larga da TIM, fiquei quase 24 horas sem Internet.

 

Em termos de acesso à rede, isso é quase uma eternidade, o que desencadeou minha síndrome de abstinência internética.  Durante esse período, consegui acessar uma rede Wi-Fi de algum vizinho, que estava generosamente aberta sem senha alguma.  Nisso fui informado pelos amigo que o problema era um rompimento de fibra óptica, justamente na minha região.

http://tecnologia.uol.com.br/noticias/redacao/2013/02/05/rompimento-de-fibra-otica-afeta-servicos-da-tim-e-da-intelig.htm

Realmente foi muito azar ou acaso.  Acabei indo viajar até o carnaval, o motivo pelo qual não terminei de escrever e publicar esse post e só voltar a ele agora.  

Mas após esse incidente, o link voltou e está funcionando sem problemas.

2017  helio.loureiro.eng.br   globbersthemes joomla templates