Países considerados os mais felizes do mundo escondem problemas graves

Categoria: Suécia Publicado: Terça, 07 Setembro 2021 Escrito por Helio Loureiro Imprimir

Então recebi assim, sem muita cerimônia, a reportagem da Record sobre a Suécia.  Países considerados os mais felizes do mundo escondem problemas graves.  O título já é um grande bait. A coisa toda vai de mau a pior.  É um monte de bobagens juntas com vários estereótipos juntos.

Fonte: https://recordtv.r7.com/domingo-espetacular/videos/paises-considerados-os-mais-felizes-do-mundo-escondem-problemas-graves-16082021

Não é a primeira vez que recebo algo assim e provavelmente não será a última.  Minha sensação é que pra esconder a atual situação, que eles ajudaram a chegar com várias reportagens de apoio ao atual presidente, ficam despejando esse conteúdo de vira-latas.  Algo pra dizer "olha como não somos só nós que estamos mal, e eles escondem muitos problemas".  Claro que existem problemas aqui, mas não como no Brasil.

Então vou escrever um pouco mais sobre a Suécia e tentar mostrar pelo menos outro tipo de visão da coisa.

E escolhi escreve sobre... propaganda!  Sim, propaganda.

Aqui usa-se muito a imagem das pessoas como elas são, sem muita maquiagem, nem sensualização.   Então não é um povo que vê sexo em tudo que vê, nem leva tudo pra um lado erótico.  Pelo contrário.

Uns exemplos tirados de revistas.  Nesse primeiro temos uma mulher... trocando o pneu.  E duvido que seja apenas pra aparecer na capa da revista.  Aqui a igualdade é levada ao extremo é comum ver mulheres trabalhando em empregos que tipicamente temos somente homens no Brasil, como construção civil.

Revista com mulher loira levantando um carro pra trocar o pneu.  Ela usa calça jeans azul, um moletom cinza e tem um trança longa no cabelo loiro.  Usa pouca ou nenhuma maquiagem.

Essa é a revista do sindicato.  Eu sou sindicalizado aqui e faço parte do Unionen, um dos maiore sindicatos da Suécia.  Na capa da revista é possível ver outra mulher e... nada de pose sensual.  Pouco maquiagem.  Apenas ela.  E não é só nas revistas.  Normalmente as mulheres aqui não usam muita maquiagem.  Nem vestem-se de maneira muito chique.

Revista Kolega do sindicato da Suécia chamado Unionen com uma mulher ruiva usando uma jaqueta cor laranja.  Foto de lado mostrando que carrega uma bolsa.

Essa parte interna da revista tem uma propaganda com essa mulher acidentada.  Novamente nada de maquiagem, ou ao menos que possa mostrar sensualidade.  Se não me engano era um anúncio de seguro.

Mulher loira com pouca maquiagem, segurando um telefone numa mão e a roda de uma bicileta na outra.  Ela usa capacete e parece olhar para frente pensando em alguma coisa.

Um artigo sobre uma fazenda de animais ou algo assim.  Notem novamente a pessoa na foto.  Sem muita maquiagem e com roupas simples.

Mulher ruiva sentada no chão com seu cachorro ao lado.  Ela usando pouca maquiagem e roupas simples: uma jaqueta verde no estilo camuflada, uma camisa preta com bolinhas brancas e calça preta.  Ao fundo um viveiro com galinhas.

Agora uma reportagem interna sobre um treinador de futebol pra crianças.  Novamente uma pessoa como ela é: sem roupas marcantes, sem ser aquele sueco super sensual e fortão.  Apenas uma pessoa com cara de gente boa e fazendo algo que inspira outros a fazerem igual.

Homem louro com cabelo despenteado ajoelhado e segurando uma bola.  Veste uma camiseta da Adidas vermelha e calça preta.  Crianças correm ao redor dele de forma animada.

E essa bela foto dessa vovó simpática então?  Novamente pouca produção e a pessoa mais próxima do que realmente é em seu cotidiano.

Uma foto de rosto de uma idosa sorridente com cabelos grisalhos curto e óculos.

Aqui mais um homem, desses que a gente se identifica.  Não aqueles deuses nórdicos que a mulheres acham que vão ver o tempo todo na Suécia.  Esse sim um típico sueco.

Homem sentado em sofá azul.  Cabelos louros escuro com um pullover laranja, calça marrom e tênis branco.

E mais uma foto de propaganda na revista.  Agora de um casal em posição de... nada.  Apenas olhando o telefone juntos.  Ambos usando roupas comuns e ela com um pouco de batom.  E só.  Bem simples, e bem cotidiano.

Casal de jovens sentados em uma cadeira grande olhando juntos a tela de um telefone.  Ele de jaqueta azul, camiseta rosa e bermuda cinza.  Ela de jaqueta jeans azul.

A última foto de mulher nesse artigo.  Sem muita maquiagem e cabelos no mais natural possível.

Foto de rosto de uma mulher loura com cabelo desarrumado.

E finalmente a capa da outra revista que mostrei a parte de dentro, o guia de saúde que recebemos a cada 3 meses.  Novamente um homem sueco com cara de sueco mesmo.  Simples, de óculos, com apenas uma blusa e nada estravagante.

Homem com cabelo louro escuro e óculos numa paisagem cheia de vegetação.

Acho que até aqui já foi possível entender como as coisas funcionam aqui.  O que existe no Brasil como normal em termos de propaganda com certeza seria tido como vulgar aqui.  Eu mesmo depois desse tempo todo já vejo como vulgar, imagina então eles?   E esse zen de vestir-se e viver de forma simples está em todo lugar.   Algumas pessoas vão pra empresa de terno, mas maioria não vai.  Aliás não existe um "dress code".  Veste-se o que quer e como quer.  Eu até acredito que é possível ir com a cueca por fora da calça que ninguém vai falar nada.

Então a Suécia figura como um dos países mais felizes do mundo.  Um dos motivos é esse: simplicidade.  Em tudo.

 

Acessos: 361