Os artigos mais lidos

Quarta, Janeiro 30, 2013 Helio Loureiro Blog 18908
XGH é uma das coisas mais genias que surgiu nos últimos tempos, descrevendo a estupidez que se aplica em métodos ágeis, mas que reflete bem o ambiente corporativo. Infelizmente o site foi abandonado...
Sábado, Maio 03, 2008 Helio Loureiro FreeBSD 16013
This article is kindly linked by: http://tuxmobil.org/hp_compaq.html http://tuxmobil.org/mobile_bsd.html Barely finished my last article about FreeBSD (PRERELEASE at that time) on Compaq laptops,...
Quarta, Junho 11, 2014 Helio Loureiro Blog 15832
Nem só de discussões de licença, flamewares, releases de kernel e ativistas sapatênis vive o mundo do software livre. Às vezes é envolto de mistério também. Um dos enigmas recentes foi o sumiço da...
Sexta, Maio 20, 2005 Helio Loureiro Python 15531
Esse é o script usado para autenticar automaticamente no Speedy da Telefonica (região de São Paulo). Evita que usuários residenciais, como eu, precisem estar em frente à máquina, permitindo que a...

Invariavelmente tenho de mexer no xorg e acertar as frequências do monitor.  Isso não é tão necessário no Linux, mas em FreeBSD é impossível ter uma tela gráfica usável sem o xorg.conf criado.

E testando no Dell Vostro 3500, só consigo uma tela 1024x768 justamente pela falta das frequências suportadas.  Para corrigir isso, criei um script já faz alguns anos, mas não tinha publicado ainda.  É baseado no xrandr e deve ser rodado a partir da tela gráfica, por pior que seja sua resolução.

#! /usr/bin/perl

$H_SIZE = 1280; # standard horizontal size
$V_SIZE = 800; # standard vertical size


@SIZES = qw( 1280 1152 1024 800 1200 1400 1600 1800 1900 1920 2048);

print "Section \"Modes\"\n\tIdentifier \"MyModes\"\n";
foreach $hs (@SIZES) {
$rate = $hs / $H_SIZE;
$vs = $V_SIZE * $rate;
foreach $freq qw(60 75) {
print "\t\t# $hs x $vs ($rate - $freq Hz)\n";
$output = `gtf $hs $vs $freq -x`;
foreach $line (split(/\n/, $output)) {
next if ($line !~ /[0-9a-z]/);
$line =~ s/ *//;
print "\t\t".$line."\n";
next if ($line =~ "#");
$line =~ s/\"//g;
$line =~ s/_(\d+)//g;
$line =~ s/Modeline //g;
$cmd = "xrandr --newmode ".$line ;
system($cmd."> /dev/null 2>&1");
#print $cmd."\n";
$modeline = $line;
$modeline =~ s/ .*//g;
#print "Mode: $modeline\n";
$cmd = "xrandr --addmode LVDS $modeline > /dev/null 2>&1";
system($cmd);
}
}
}
print "EndSection\n";

 

Uma vez que mudei para OpenSuse, todo os projetos e uso de FreeBSD pararam completamente.

Eu tinha conseguido a autorização do dono do projeto finstall, uma interface gráfica de instalação para o FreeBSD baseado em Python e Glade, para participar, sendo incluido como commiter, mas nunca atualizei nada. Vergonha pura.

VirtualboxTentando retomar os trabalhos, instalei o FreeBSD 8.0 num ambiente VirtualBox. Um dos primeiros problemas que notei de cara foi o Xorg. O ambiente inicia com 800x600 e não há meios de mudar isso (o ambiente hospedeiro tem tela de 1280x800). Problema que não encontrei no Windão dentro do VirtualBox.

Googleando por aí, encontrei a sugestão para alterar meu xorg.conf com os parâmetros:

Section "Monitor" 
   #Add the following two lines: 
   HorizSync 31-80 
   VertRefresh 30-100 

e

   #add your mode: 
   SubSection "Display" 
      Viewport 0 0 
      Depth 16 
      Modes "1280x800" 
   EndSubSection 

ambos não funcionaram.

Buscando mais um pouco no Google, segui uma lista do próprio VirtualBox, sobre o mesmo problema. A dica matadora foi utilizar:

 VBoxManage setextradata your_machines_name CustomVideoMode1xx

No meu caso:

 VBoxManage setextradata FreeBSD CustomVideoMode1 1280x800x16 

Existem algumas dicas no FreeBSD Wiki, como o uso do driver "vboxvideo", mas para mim nada deu certo (só funcionou com o driver "vesa").

Outra coisa que levei um certo tempo pra me ligar e arrumar foi em relação ao teclado e mouse. Não havia meio de funcionar. Somente depois de umas 2 horas batendo cabeça lembrei que precisava da instalação do hald e dbus. Instalando o hald, o restante vem automagicamente como dependência.

Agora estou feliz com meu FreeBSD funcionando no VirtualBox, falando com a Internet e o Linux através de uma interface bridged. Espero conseguir fazer alguma coisa logo pro finstall.

FreeBSD laptop Essa foi a mensagem que recebi tentando acessar meu disco externo. Retrocedendo um pouco e adicionando a explicação.

No meu HD externo, de 160 GB (já falei dele anteriormente), tenho instalado Ubuntu. Ou tinha. Instalei via Qemu num host FreeBSD. Mas funcionava perfeitamente utilizando boot via USB. Estava testando uns aplicativos quando notei que a versão era 7.4, da época de quando instalei (e comprei o HD), e que por isso os aplicativos não funcionavam. Seguindo um passo-a-passo moroso, atualizei para o o 7.10 e depois para o 8.10. Ao terminar o upgrade para 8.10, nem testei com boot via USB, já voltei ao FreeBSD, com a pretensão de utilizar o mesmo via qemu. Ao acessar o disco... falha... utilizei o fsck.ext2 do FreeBSD, mas acho que foi a pior coisa que fiz: perdi a partição raiz (/) e alguns dados do /home. Tentei recuperar, mas... no fim reinstalei o Ubuntu 8.10.

Disco externo Dessa vez aguardei o final da instalação (fiz via qemu) e dei um boot via USB para verificar. O sistema rodou perfeitamente ajustado (melhor até que o FreeBSD), o que me fez voltar a pensar em voltar a usar Linux no meu laptop. Ao reiniciar no FreeBSD, tive uma surpresa tentando montar a partição ext3 que foi formatada durante a instalação, justamente a raiz (/). O erro foi o descrito acima: ls: /mnt/ext2: Bad file descriptor

Verifiquei as outras partições ext3 e... todas funcionando perfeitamente no FreeBSD (por funcionando, entenda como fsck.ext3 e mount_ext2 na partição). Uma busca no google não mostrou muitos resultados úteis, mas dentro do site do FreeBSD, encontrei alguns usuários com o mesmo problema:

Aparentemente um problema relacionado ao "inode size", que era anteriormente formatado como 128, mas passou a utilizar 256 e até 128.

Felizmente esse último link, além de apresentar uma solução, mostrou uma dica para buscar no sistemas de bug do FreeBSD (PR kern/124621). Encontrei o referido problema, ainda como "open", e a mesma solução do último link, via patch. Tentei a sugestão do responsável pelo ticket, que era atualizar a e2fsprogs. Depois apelei para o patch. E inclui minha contribuição. Pequena, irrisória, até mesmo ridícula, mas foi minha primeira contribuição ao projeto... Developers do kernel, aguardem que aqui vou eu :-)

O link do registro de minha proeza:

http://www.freebsd.org/cgi/query-pr.cgi?pr=124621&cat=

FreeBSDA alegria do homem é realmente fugaz. Só o fato de olhar meu site e ver que não foi hackeado (SIC) novamente já me deixa feliz.

Assistindo alguns vídeos de umas palestras, encontrei por acaso o vídeo abaixo. Desconsiderando o título (BSD está morrendo), é uma palestra muito legal e engraçada. Infelizmente totalmente em inglês e sem legendas. Mas não se acanhe: eu também não entendi boa parte do que foi dito! Mas dá pra acompanhar bem a idéia pelos slides.

{mosimage} Recebi um mensagem sobre o novo a versão 7.1 estar finalmente pronta na lista da FUGBR (FreeBSD User Group)nesse fim de semana. Meu cvsup não mostrou nada de novo.

Após uma olhada mais detalhada, vi que faltava alterar o arquivo de configuração para:

 *default release=cvs tag=RELENG_7_1 

Isso foi suficiente para baixar a versão 7.1 completa (eu estava com a versão 7 STABLE anteriormente). Já no UPDATES, pude verificar:

 20090106: FreeBSD 7.1-RELEASE 

O engraçado foi que atualizei via cvsup no dia 03. Mas enfim... fiz um make world e...

Copyright (c) 1992-2009 The FreeBSD Project. Copyright (c) 1979, 1980, 1983, 1986, 1988,
1989, 1991, 1992, 1993, 1994 
The Regents of the University of California. All rights reserved. FreeBSD is a registered trademark of The FreeBSD Foundation. 
FreeBSD 7.1-RELEASE #23: Sat Jan 3 23:41:26 BRST 2009 

Hoje, dia 5, recebi a mensagem de release da versão 7.1:

Date: Sun, 4 Jan 2009 23:29:51 -0500 
From: Ken Smith <Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.> 
To: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 
Subject: [FreeBSD-Announce] FreeBSD 7.1-RELEASE Available 

The FreeBSD Release Engineering Team is pleased to announce the availability of FreeBSD 7.1-RELEASE. This is 
the second release from the 7-STABLE branch which improves on the functionality of FreeBSD 7.0 and introduces
some new features.

Some of the highlights:

- The ULE scheduler is now the default in GENERIC kernels for amd64 and i386 architectures. The ULE scheduler
significantly improves performance on multicore systems for many workloads.
- Support for using DTrace inside the kernel has been imported from OpenSolaris. DTrace is a comprehensive
dynamic tracing framework.
- A new and much-improved NFS Lock Manager (NLM) client.
- Boot loader changes allow, among other things, booting from USB devices and booting from GPT-labeled devices
- The cpuset(2) system call and cpuset(1) command have been added, providing an API for thread to CPU binding
and CPU resource grouping and assignment.
- KDE updated to 3.5.10, GNOME updated to 2.22.3.
- DVD-sized media for the amd64 and i386 architectures

For a complete list of new features and known problems, please see the online release notes and errata list, available at:
http://www.FreeBSD.org/releases/7.1R/relnotes.html
http://www.FreeBSD.org/releases/7.1R/errata.html
[...]

Eu até agora não notei muita diferença, uma vez que já tinha alterado o escalonador pra ULE desde a instalação do 7.0, mas aparentemente os travamentos no boot, ao iniciar o dual-core via ACPI, pararam.