image1 image2 image3 image4 image5 image6 image7 image8 image9 image10

Direto GNU e porquê não misturar política com software livre

Ano passado durante uma arrumação das coisas em casa, pra encaixotar e mudar, encontrei um CD do Direto GNU.  Desde então tenho essa idéia de escrever sobre a história do mesmo, mas sempre tinha alguma coisa a mais pra escrever e acabava esquecendo.  Hoje apareceu a oportunidade.

Antes de continuar devo dizer que tudo que escrevo aqui não é fato comprovado.  É algo do tipo "ouvi do porteiro do amigo da cunhada de um sogro de um amigo meu".  Quem quiser saber se o fato é verídico ou não, o melhor é buscar por si mesmo as fontes pois não sou jornalista investigativo buscando um Pulitzer e isso aqui não é um blog que busca pela veracidade de notícias e fatos (não que tudo postado aqui seja mentira).

Direto GNU

O que era ou é esse tal de Direto GNU?

O Direto GNU foi uma das primeiras experimentações de software público com software livre.  Como no início dos anos 2000 o software livre no Brasil tinha sua meca no FISL, em Porto Alegre, nada a se estranhar que o órgão de TI do governo estadual, a PROCERGS, estivesse tocando algo assim.

O Direto GNU era uma suite de aplicativos de mail pra escritórios.  Em termos gerais, era um substituto livre do Exchange server da Microsoft.  Fazia as partes de servidor de mail,  webmail e agenda integrados.  Talvez tivesse algo além disso, mas nunca nem olhei.  Ganhei o CD da PROCERGS num dos FISLs e guardei. 

Meu interesse nunca foi muito além disso pois eu não trabalhava com nada que precisasse do Direto GNU (não era mais sysadmin) e o sistema era feito em Java.  Até hoje eu olho com cara de quem chupou limão galego quando alguém fala em software livre e código em Java. Aliás, como tenho trabalhando bastante com python e Java, eu atualmente olho pra quem programa em Java com uma certa dó, pela falta de conhecimento de algo melhor.

Software livre, nome até com GNU, Copyleft PROCERGS, Java, FISL... até aí estava tudo bem.  Tudo se encaixava nos moldes de software livre no Brasil.  Então... cadê o Direto GNU?  Onde ele foi parar?  Será que foi abandonado pra em pról do uso de Jegue Panel? É aí que entram as partes que são... rumores.  Ou quase...

Software livre e o risco da mistura com política no Brasil

Era software livre?  Boa pergunta.  Eu achava que era.  O CD ao menos mostrava um "Copyleft PROCERGS".  Mas eu resolvi dar uma boa olhada de perto e...

helio@laptop:DiretoGNU$ ls
direto-instalacao  direto-instalacao.tar.gz  Direto.pdf  Fontes  Fontes.zip  Manual Instalacao.pdf  Manual_Instalacao_Pdf.zip  Manual_Usuario_Pdf.zip
helio@laptop:DiretoGNU$ cd Fontes/
helio@laptop:Fontes$ ls
Agenda         AutorizaPresentation.java  Catalogo     DiretoProperties.java  ImapAdminInterface.java  ObjectPool.java             Usuario.java
Applet Editor  BusinessInterface.java     Correio      diretorio              ImapAdmin.java           parseHash.java              Util.java
Autoriza.java  ByteArrayDataSource.java   Direto.java  Hoje                   JDBCConnectionPool.java  PresentationInterface.java
helio@laptop:Fontes$ rgrep -i gpl *
helio@laptop:Fontes$ rgrep -i copyright *                                                                                                                    
Agenda/Evento.java:* Copyright (c) 2000 PROCERGS Projeto Direto.  Todos os direitos reservados                                                                           
Agenda/Reminder.java:* Copyright (c) 2000 PROCERGS Projeto Direto.  Todos os direitos reservados                                                                         
Agenda/Agenda.java:* Copyright (c) 2000 PROCERGS Projeto Direto.  Todos os direitos reservados                                                                           
Agenda/AgendaBusiness.java:* Copyright (c) 2000 PROCERGS Projeto Direto.  Todos os direitos reservados                                                                   
Agenda/EventoExport.java:* Copyright (c) 2000 PROCERGS Projeto Direto.  Todos os direitos reservados                                                                     
Agenda/ReminderThread.java:* Copyright (c) 2000 PROCERGS Projeto Direto.  Todos os direitos reservados                                                                   
Agenda/AgendaPresentation.java:* Copyright (c) 2000 PROCERGS Projeto Direto.  Todos os direitos reservados
Catalogo/OptionsInterface.java:* Copyright (c) 2000 PROCERGS Projeto Direto.  Todos os direitos reservados
Catalogo/CatalogoBusiness.java:* Copyright (c) 2000 PROCERGS Projeto Direto.  Todos os direitos reservados
Catalogo/CatalogoPresentation.java:* Copyright (c) 2000 PROCERGS Projeto Direto.  Todos os direitos reservados
Catalogo/DiretoOptions.java:* Copyright (c) 2000 PROCERGS Projeto Direto.  Todos os direitos reservados
Catalogo/Catalogo.java:* Copyright (c) 2000 PROCERGS Projeto Direto.  Todos os direitos reservados
Correio/FollowUp.java:* Copyright (c) 2000 PROCREGS Projeto Direto.  Todos os direitos reservados
Correio/Correio.java: * Copyright (c) 2000 PROCREGS Projeto Direto.  Todos os direitos reservados
Correio/MailUserData.java: * Copyright (c) 1998 The Java Apache Project.  All rights reserved.
Correio/MailUserData.java: * 1. Redistributions of source code must retain the above copyright
Correio/MailUserData.java: * 2. Redistributions in binary form must reproduce the above copyright
Correio/FollowUpServer.java:* Copyright (c) 2000 PROCREGS Projeto Direto.  Todos os direitos reservados
Correio/CorreioProgramado.java: * Copyright (c) 2000 PROCREGS Projeto Direto.  Todos os direitos reservados
Direto.java:* Copyright (c) 2000 PROCERGS Projeto Direto.  Todos os direitos reservados

Com exceção do software da Apache, o resto era tudo propriedade da PROCERGS.

Qual foi a consequência disso?  Volto a frisar que é um rumor que ouvi do amigo, do amigo, do porteiro do vizinho. Mas ao trocar o governo, com a eventual verificação de caixa - que sempre está baixo pro seguinte - o governador em exercício teve uma idéia brilhante: fechar os fontes e cobrar pelo uso do software.

 

Na época em que fomentavam o Direto GNU o governador do Rio Grande do Sul era Olívio Dutra do PT.  Um dos primeiros políticos que realmente abraçou o uso do software livre em sua administração.  E não somente pra baixar custos, mas pra criar uma vantagem competitiva à região.  E conseguiu, com muito sucesso.  Então todos os órgãos de administração pública do estado adotaram o software.  Empresas de energia elétrica, água, transporte, etc... tudo e todos.

 

Infelizmente a mudança de governo, que sempre acontece de tempos em tempos,  fez uma curva de 180º  nas diretivas de software livre indo totalmente na contra-mão do que existia.  E o novo governador teve uma brilhante idéia pra reforçar a arrecadação da máquina estatal: cobrar pelo software.  E pra cobrar era preciso... fechar o software!

Como a maioria das empresas estaduais já usavam o software, por exigência da administração anterior, virou quase um caso de ser tornar refém de seu uso.  Como o software não existia em repositório, foi fácil mudar tudo pra uma licença proprietária fechada e cobrar pelo uso.  Simples assim.

Foi assim que o DiretoGNU virou um direto na boca do estômago de todo mundo.

Atualmente o governo federal tem um software na mesma linha, o Demoisele, mas o aprendizado do Direto GNU os levou a ter certeza de ter a licença LGPL e de que o software está publicado num repositório externo.  Depois veio também o Expresso, que fica próximo ao Direto GNU em termos de funcionalidade.  Também publicado sob GPL e em repositórios públicos.

Essa foi a lição aprendida em termos governamentais sobre a gestão de conteúdo de software livre.  Mas o seu uso pode ser totalmente abolido caso um novo governo assuma, o que eventualmente deve acontecer, e o mesmo quiser apagar o "legado" do governo anterior.  Por isso é tào importante ter software livre como uma estratégia de crescimento pro país, e não de um partido.  

O software livre não é de direta, nem de esquerda, nem de centro.  É software, e disponível para todos, assim como os algoritmos de matemática.

2017  helio.loureiro.eng.br   globbersthemes joomla templates