image1 image2 image3 image4 image5 image6 image7 image8 image9 image10

Munin - o corvo de Odin da monitoração

Já tinha feito referência anteriormente sobre o sistema de monitoração MUNIN principalmente quando escrevi sobre o ataque DDoS que sofri, mostrando os gráficos gerados por ele, mas até agora não tinha escrito nada sobre o mesmo.  Então é hora de tentar me redimir sobre isso.

Descobri o MUNIN por acaso.  Eu não sou muito fã de sistemas de monitoração pois toda vez que ouço a palavra "monitoração" já penso logo em Nagios ou algo do gênero, que tem um belo apelo visual e poder de monitoração, mas que é complicado para configurar e colocar em produção pela primeira vez, com arquivos de configuração baseados em um XML ou algo próximo disso.  Sem falar no consumo de CPU.  Eu buscava algum sistema de monitoração de mail enviados pelo mailman, para apenas visualizar a quantidade de mensagens enviadas numa lista de mail que participo e ajudo a administrar.

Buscando algum sistema que apenas apresentasse os dados de uso do mailman em forma fácil como um CSV, para importar em algum outro sistema como MRTG ou RDDTool, encontrei um link na lista de desenvolvimento desse sobre o MUNIN.  Primeiramente olhei um screenshot do mesmo e fiquei surpreso pelo belo gráfico gerado, mas não achei que o mesmo criava tudo sozinho e auto-magicamente.

A página do projeto diz que o nome Munin vem das lendas nórdicas: Munin e Hugin são os corvos que ficam nos ombros de Odin (pai de Thor) e vão de tempos em tempos à Midgard, o nosso mundo, para visualizar e lembrar de fatos, e depois reportar os mesmos à Odin.  Segundo a página do projeto o nome Munin também significa memória, , provavelmente em línguas nórdicas (leia-se vikings).

Leia mais:Munin - o corvo de Odin da monitoração
2017  helio.loureiro.eng.br   globbersthemes joomla templates